O décimo aniversário

Aproxima-se o décimo aniversário da minha filha e mais uma vez vamos ter um bom grupo de raparigas e rapazes a dormir cá em casa. Dou por mim a revisitar o cansaço com que me costumo deitar no final destas festas. Depois de uma série de atividades, depois de dançarem que nem malucos e aindaContinue a ler “O décimo aniversário”

Rejeitar para não ser rejeitado

Estou sentado à mesa e sou o único que não vai comer. Estamos num daqueles restaurantes tipicamente lisboetas que se mantêm resilientes face à onda trendy/gourmet/veggie/michelin-wannabe que invadiu a cidade. São as toalhas de papel, as facas sem serrilha, os cadáveres dos peixes expostos à janela, o menu onde o bitoque é rei e osContinue a ler “Rejeitar para não ser rejeitado”

Despir o fato de super pai

Estou a lavar tranquilamente os dentes, sozinho, na casa de banho, quando ouço um grito. Não toques na minha mochila! São oito da manhã e se os vizinhos ainda não estavam acordados, agora estão. Espreito pela porta entreaberta e vejo um dos meus filhos a mexer na mochila do outro. Não toques na minha mochila!Continue a ler “Despir o fato de super pai”

És extrovertido ou introvertido?

Assim que desligo as luzes do carro alugado volto a surpreender-me com o negrume da noite. Estou há mais de quarenta e oito horas na ilha, mas ainda não consegui sossegar o coração. Está tudo bem – tento acalmar-me tal como, em tempos, tentava sossegar a minha filha perante a escuridão do seu quarto aoContinue a ler “És extrovertido ou introvertido?”

Qual é o sentido da vida?

Assim que a minha filha fica entregue na escola, o meu coração acelera ligeiramente. A alteração é tão subtil que os outros pais e crianças que me rodeiam não têm forma de perceber a ligeira excitação que se apodera do meu corpo. Tal como um cão de Pavlov, o corpo antecipa o momento que seContinue a ler “Qual é o sentido da vida?”

Um ano sem açúcar

Há um ano atrás, a meio do jantar da passagem de ano, dei por mim a declarar uma ideia ousada que andava a congeminar dentro de mim há algum tempo. Iria passar um ano sem comer açúcar adicionado. Entenda-se, não iria comer nada no qual tivesse sido adicionado açúcar, fosse de cana, de coco, fossemContinue a ler “Um ano sem açúcar”

Parar de me sentir em falta

Há mais de um mês que não publico nada no blog e tenho dado por mim a pensar: será que alguém sente falta? Logo em seguida surge uma caótica miríade de pensamentos: o que é que interessa às pessoas se eu escrevo ou não? estou a escrever isto porque quero que tenham pena de mim,Continue a ler “Parar de me sentir em falta”

Papá, tu és um hacker noob!

“Papá, tu és um hacker noob!”, disse o Leonardo depois de me ter visto na rua agarrado a um telemóvel, sem me aperceber que ele e a sua turma estavam a passar à minha frente de camioneta. Ele e um amigo estavam a dar alcunhas aos adultos por quem passavam. A maioria foi apelidada deContinue a ler “Papá, tu és um hacker noob!”

Para que os meus filhos possam ocupar espaço

Tenho doze anos e à minha frente estende-se um longo átrio. Há janelas grandes à direita e à esquerda, por onde a luz do sol entra timidamente. O meu destino fica do outro lado, mais de cem mosaicos quadrados brancos de distância. Estou sozinho. Sinto frio na barriga. Encho-me de coragem. Dou os primeiros passosContinue a ler “Para que os meus filhos possam ocupar espaço”